Nada na biologia faz sentido exceto à luz da evolução” Theodosius Dobzhansky

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

A BIOLOGIA É UNA

A Biologia é una. Quer quando estuda, em seus aspectos mais abrangentes, os ecossistemas, as populações, os indivíduos ou os seus órgãos, quer quando enfoca os mecanismos, em seus menores e mais complexos detalhes, em nível celular ou molecular, o biólogo está sempre voltado à compreensão de um único e mesmo fenômeno: a vida. É fundamental, portanto, que a vida, em toda a sua riqueza e diversidade de manifestações, seja, também, o fenômeno a ocupar o centro das atenções do ensino de biologia, dando-se prioridade aos seus aspectos integradores, em detrimento de conhecimentos muito específicos e descontextualizados. Em grande parte, essa nova proposta de como ensinar a biologia está relacionada à própria mudança, ocorrida nas últimas décadas e no seio da própria disciplina, de seu conceito fundamental – a vida. Se antes vida era caracterizada como substantivo, como “coisa”, a ser conhecida a partir do estudo de suas partes e em detalhes, hoje isso já não é mais possível. Integrados aos conhecimentos gerados pela física e pela química, os conhecimentos atuais da biologia impõem um novo conceito, em que a vida, enquanto fenômeno a ser investigado, passa a ser vista como verbo, como processo, como ação. Ao professor, essa nova visão sobre a vida impõe também uma mudança de metodologia no ensino: além de dar importância aos componentes que caracterizam a vida (os seus constituintes químicos, as organelas, as células, os tecidos etc.), ele deverá, agora, preocupar-se também com os “comportamentos” desses constituintes da vida, buscando tornar evidente a seus alunos os processos mais amplos em que eles estão envolvidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!

Postar um comentário

2009 - O ANO DE DARWIN

No ano de 2009 comemoramos o segundo centenário do nascimento de Charles Darwin (1809-1882) e o sesquicentenário de publicação do livro “The origin of species” (1859).
Além de muitos eventos internacionais que ocorrerão em 2009, há várias iniciativas que estão sendo organizadas por instituições brasileiras.

DARWIN E A EVOLUÇÃO. Uma teoria que mudou o mundo

DARWIN E A EVOLUÇÃO. Uma teoria que mudou o mundo

A ORIGEM DAS ESPÉCIES

A ORIGEM DAS ESPÉCIES

UMA TEORIA REVOLUCIONÁRIA


Em 1859, o naturalista inglês Charles Darwin publicou A origem das espécies, obra que mudou radicalmente nossa concepção da natureza. O livro propunha uma teoria avassaladora: a de que existiria um parentesco evolutivo entre todos os seres vivos. Mais de um século e meio depois, a obra se mantém atual. Nesta edição, quatro artigos examinam a teoria da evolução sob diferentes olhares. E, para lembrar o cenário em que a obra nasceu, a revista apresenta ainda as contribuições de Jean-Baptiste Lamarck e de Alfred Wallace. Um legado de tirar o fôlego.
FONTE - Ciência Hoje
http://cienciahoje.uol.com.br/209

A Arrojadoa eriocaulis é uma planta rara brasileira (foto: M. Machado).

A Arrojadoa eriocaulis é uma planta rara brasileira (foto: M. Machado).

A Origem das Espécies, do naturalista britânico Charles Darwin, é um dos livros mais importantes da história da ciência, apresentando a Teoria da Evolução, base de toda biologia moderna. O nome completo da primeira edição (1859) é On the Origin of Species by Means of Natural Selection, or the Preservation of Favoured Races in the Struggle for Life (Sobre a Origem das Espécies por Meio da Selecção Natural ou a Preservação de Raças Favorecidas na Luta pela Vida). Somente na sexta edição (1872), o título foi abreviado para The Origin of Species (A Origem das Espécies), como é popularmente conhecido.Nesse livro, Darwin apresenta evidências abundantes da evolução das espécies, mostrando que a diversidade biológica é o resultado de um processo de descendência com modificação, onde os organismos vivos se adaptam gradualmente através da selecção natural e as espécies se ramificam sucessivamente a partir de formas ancestrais, como os galhos de uma grande árvore: a árvore da vida.A primeira edição, publicada pela editora de John Murray em Londres no dia 24 de Novembro de 1859 com tiragem de 1.250 exemplares, esgotou-se no mesmo dia, criando uma controvérsia que ultrapassou o âmbito académico. Um exemplar da primeira edição atinge hoje mais de 50 mil dólares em leilão.
Fonte - Wikipédia
http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Origem_das_Esp%C3%A9cies

A Calliandra hygrophila cresce em ambientes alagados e só existe na Bahia (foto: E.R. Souza

A Calliandra hygrophila cresce em ambientes alagados e só existe na Bahia (foto: E.R. Souza

A a erva Holocheilus monocephal é encontrada somente no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

A a erva Holocheilus monocephal é encontrada somente no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.